Lançamento | Profissão: Bombeiro


Sobre o Selo

O selo traz uma composição de vários bombeiros, demonstrando a diversidade de seus equipamentos e uniformes. Um dos uniformes representados, vestido pela bombeira do canto inferior esquerdo, é o padrão nacional adotado pelo Brasil. Na parte inferior, ao centro, é possível ver um cão de resgate. As mangueiras enlaçadas são símbolos da profissão e podem ser encontradas em diversos brasões das corporações existentes no país. Ao fundo, as duas maiores áreas de atuação deste profissional: o meio urbano e o florestal. A técnica utilizada foi ilustração digital e fotocomposição.


Profissão: Bombeiro

Com esta segunda emissão, os Correios da sequência à série “Profissões”, que lançará selos postais relativos a 5 profissões brasileiras entre os anos de 2021 e 2025. O segundo componente da série é o Bombeiro, profissional de grande importância, responsável pelo socorro e salvamento das mais diversas situações de emergência. O selo também traz a representação de bombeiros e algumas ferramentas de trabalho.

Desde o início da história da humanidade, o fogo foi grande fator de desenvolvimento mas também responsável por parte dos maiores desastres em devastação do meio ambiente e perda de vidas. A prevenção e o combate a incêndios é a principal atividade dos Bombeiros, mas é só uma parte das muitas atribuições destes profissionais que atuam no socorro e salvamento das mais diversas situações de emergências como: acidentes, explosões, altura, desabamentos, perdidos em mata, emergências químicas com produtos perigosos e tem papel importante na educação e nos serviços de proteção e defesa civil.

A história da profissão no mundo tem mais de 2.000 anos. No Brasil teve início em 1856 com o primeiro serviço público governamental na então capital Rio de Janeiro. O serviço foi coordenado por engenheiros e executado por moradores e escravos, porém somente em 1880 estes coordenadores vieram a receber patentes de oficiais militares. Em 1876, em Manaus-AM, foi criado o primeiro serviço público Municipal de Bombeiros, que antes era realizado por moradores de forma voluntária. Em 1892 foi formalizado o primeiro serviço público não governamental, os Bombeiros Voluntários de Joinville-SC.

Décadas após surgiram os primeiros serviços de bombeiros militares pelo país e no mundo. Contudo, somente o Brasil possui serviços de bombeiros militares ou de polícia militar estadual ou distrital. Em todos os demais países estes serviços são civis e municipais, aqui todos estes modelos coexistem ainda hoje.

Em 1998 no Estado de São Paulo foi fundada pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar a escola superior de Bombeiros. Já na área civil a profissão e serviços se desenvolveram no final dos anos 1990 com os primeiros sindicatos da categoria. Nos anos 2000 surgiram as primeiras normas nacionais da ABNT na área. Em 2009 a profissão que já era reconhecida desde os anos 1980 pelo Ministério do Trabalho foi regulamentada pela Lei Federal 11.901. Em 2011 foi fundado o Conselho Nacional de Autorregulamentação de Bombeiros Civis - CNBC Brasil que além de emitir a identificação profissional publicou o Código de Ética e diretrizes de referência e padrões nacionais. Na década de 2010 universidades públicas e privadas passaram a oferecer cursos de especialização e pós-graduação na área. Em 2021 o Ministério da Educação incluiu no catálogo nacional o Curso Técnico em Prevenção e Combate a Incêndio, inserindo Técnicos Bombeiros no mercado. Por fim, em 2022 foi fundada a Faculdade Brasileira de Prevenção, Preparo e Resposta às Emergências - FEMERG para as primeiras graduações de Tecnólogos e Bacharéis Bombeiros e mais atividades acadêmicas específicas na área, tornando cada vez mais possível que pessoas realizem o sonho de serem Bombeiros e Bombeiras.

Ainda hoje a grande maioria dos 5.600 municípios do Brasil não têm serviços públicos de Bombeiros, seja militar estadual, municipal ou voluntários conveniados, custando muito ao nosso meio ambiente e população. O desenvolvimento da profissão e a ampliação dos serviços públicos e privados de Bombeiros é uma prioridade das entidades de classe.

Para ingressar na profissão na área civil a pessoa deve ser certificada em curso profissionalizante reconhecido de nível básico ou ser diplomado em curso técnico ou superior. Então, como profissional da área, buscar aprovação em concurso público ou processo seletivo. Bombeiros e Bombeiras poderão exercer a profissão em todo país em serviços públicos ou privados. Já para carreira militar não é necessário que a pessoa tenha curso profissionalizante prévio, a própria corporação militar promove a formação de seus recrutas, bastando interessados passarem no concurso e também serem aprovados no curso interno de formação e exercerão a profissão exclusivamente na respectiva corporação.

Bombeiros e Bombeiras estão presentes em municípios e órgãos públicos, no setor privado e em comunidades, protegendo o meio ambiente, a população e instalações em indústrias, centros comerciais, shows e eventos e todo conjunto de pessoas ou atividades onde possa haver risco significativo. Estes profissionais fazem análises, propõem e implementam medidas de prevenção e proteção, participam da elaboração de protocolos e planos de emergência, fiscalizam e controlam meios e sistemas de prevenção e atuam para evitar ou minimizar danos nas mais diversas emergências.

Além de muito celebrada no cenário internacional, no Brasil a profissão conta com diversas entidades e movimentos, com revistas especializadas e grandes feiras e eventos anuais em todo o país. As datas comemorativas são o 12 de janeiro pela Lei 11.901 que regulamenta a profissão, o 2 de junho, dia do Bombeiro Brasileiro, e o 4 de maio dia internacional do Bombeiro.

Prof. Pesquisador Ivan Campos de Carvalho

Conselho Nacional de Autorregulamentação de Bombeiros Civis - CNBC Brasil


Detalhes Técnicos

Edital nº 4

Arte: Adriana Shibata

Processo de Impressão: Ofsete e relevo seco

Papel: cuchê gomado

Folha com 30 selos

Valor facial: 1º Porte da Carta

Tiragem: 240.000 selos

Área de desenho: 25 x 35mm

Dimensão do selo: 30 x 40mm

Picotagem: 12 x 11,5

Data de emissão: 4/5/2022

Locais de lançamento: Brasília/DF, Fortaleza/CE, São Paulo/SP e Porto Velho/RO

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_4_2022_profissao_bombeiro
.pdf
Download PDF • 121KB

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo