Lançamento | Homenagem ao Monumento do Cristo Redentor



Sobre o Bloco

A arte do bloco é composta por 4 obras originais do artista Oskar Metsavaht. O fundo é composto por uma fotografia em tons de cinza onde o Cristo Redentor em primeiro plano aparece sobre o Monumento Natural das Ilhas Cagarras, unidade de conservação localizada em frente à Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Os 3 selos, sobrepostos ao fundo, são obras icônicas do olhar do artista para o Cristo Redentor, revelando sua ‘pele’, formada por milhares de pequenos triângulos de pedra-sabão. As fotos foram impressas em preto com fundo prata para ressaltar os detalhes do monumento. Acima dos selos se apresenta a assinatura comemorativa junto da logomarca oficial do Santuário Cristo Redentor. Além da fotografia, foi usada a técnica de computação gráfica.


Homenagem ao Monumento do Cristo Redentor

No dia 12 de outubro de 2021, o monumento ao Cristo Redentor, um dos símbolos mais reconhecidos do Brasil, completa 90 anos de inauguração. Para comemorar esta importante ocasião, os Correios lançam um bloco postal alusivo ao monumento, de autoria do artista Oskar Metsavaht.

Em 1921, nos preparativos para as comemorações do centenário da independência, um grupo de leigos chamado “Círculo Católico” lançou novamente a ideia que já circulava no imaginário nacional desde o final do século XIX: a construção de uma estátua de Jesus Cristo sobre o Monte Corcovado. O engenheiro carioca Heitor da Silva Costa apresentou o projeto vencedor, que trazia a imagem de Jesus sobre um pedestal, segurando uma grande cruz com a mão esquerda, e o globo com a mão direita.

Em 1922, sob a liderança da escritora Laurita Lacerda, cerca de vinte mil mulheres apresentaram um abaixo-assinado ao presidente Epitácio Pessoa, pedindo autorização para a construção do monumento. Em 1923, Dom Sebastião Leme, organizou uma grande campanha de arrecadação para o monumento, que foi construído com doações do povo brasileiro.

Naquele mesmo ano, após críticas da Escola Nacional de Belas Artes, Dom Sebastião Leme solicitou a Heitor da Silva Costa a alteração do projeto, para que pudesse ser visto de longe, com maior simbolismo religioso. Com a ajuda do pintor Carlos Oswald, Heitor da Silva Costa projetou a imagem de Jesus com o tronco ereto e os braços abertos, com o mundo aos seus pés.

Em 1924, Heitor da Silva Costa viajou a Paris, onde contratou o escultor francês Paul Landowski, especialista no estilo art decó. Entre 1924 e 1926, Paul Landowski realizou uma maquete e a escultura em tamanho real da cabeça e das mãos do monumento, cujos moldes em gesso foram enviados ao Brasil em partes numeradas. O engenheiro francês Albert Caquot realizou os cálculos estruturais.

Antes de retornar ao Brasil, Heitor da Silva Costa decidiu que o monumento em concreto armado seria todo revestido por um grande mosaico de pedra sabão, um material bonito, maleável, resistente ao calor, ao frio e à erosão. Ele foi construído em cinco anos, entre 1926 e 1931, unindo a engenharia, a arquitetura e a escultura, graças ao trabalho primoroso dos operários. O arquiteto Heitor Levy foi o mestre de obras da construção, e Pedro Fernandes Viana foi o engenheiro fiscal.

Em 1929, Dom Sebastião Leme solicitou que um singelo coração fosse moldado no peito da estátua, tornando-a uma imagem estilizada do Sagrado Coração de Jesus. O monumento foi inaugurado em 12 de outubro de 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida. Por isso, foi construída na base do monumento uma capela dedicada à Padroeira do Brasil.

Ao longo de sua história o monumento ao Cristo Redentor esteve presente na filatelia brasileira. Nesta emissão, convidado pela Arquidiocese do Rio de Janeiro e o Santuário Cristo Redentor para imprimir seu olhar sobre o monumento, Oskar Metsavaht mergulhou na construção da estátua modernista em concreto armado que resultou numa pesquisa artística, arquitetônica e conceitual sobre o Cristo Redentor. O artista apresentou uma leitura contemporânea de sua simbologia, onde espiritualidade, arte e arquitetura se cruzaram em uma divina geometria, criando um dos mais belos e significativos símbolos da cultura universal.

A mobilização da sociedade para a construção do Cristo Redentor pode ser representada através dos milhares de mosaicos de pequenas pedra-sabão, onde cada um caracteriza uma pessoa ou família que contribuiu com doações ou trabalho, revela que a construção do Cristo Redentor foi um projeto pioneiro de crowdfunding.

Agora, através dos Correios, o monumento ao Cristo Redentor, ao comemorar seus 90 anos, é homenageado e propagado por meio da Filatelia.


Detalhes Técnicos

Edital nº 14

Arte: Oskar Metsavaht & OM.Art

Processo de Impressão: Ofsete com tintas especiais

Papel: cuchê gomado

Bloco com 3 selos

Valor facial: R$ 3,95 (cada selo)

Tiragem: 20.000 blocos

Área de desenho: 35 x 25mm

Dimensão do selo: 40 x 30mm

Dimensão do bloco: 200 x 200mm

Picotagem: 11,5 x 12

Data de emissão: 24/9/2021

Local de lançamento: Rio de Janeiro/RJ

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_14_2021_homenagem_ao_cristo
.pdf
Download PDF • 300KB

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo