Lançamento | Emissão Conjunta: 100 Anos de Relações Diplomáticas Brasil – Estônia


Sobre o Selo

Os Correios da Estônia e do Brasil lançam uma emissão conjunta para comemorar os 100 anos das Relações Diplomáticas entre os dois países. O selo apresenta o Palácio Itamaraty em Brasília, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, e o prédio do Ministério de Relações Exteriores em Talin, projetado pelos arquitetos Mart Port, Raine Karp, Uno Tölpus e Olga Kontšajeva. Embora os dois edifícios sejam separados por mais de 10.500 km, eles estão ligados, além das relações cordiais, por seus arredores arborizados e bonitos, que são apresentados no projeto dos selos. O design colorido e alegre simboliza as culturas multifacetadas e a rica natureza dos países. As faixas com as cores das bandeiras tremulando ao ritmo do samba dão um toque festivo ao selo. Foi usada a técnica de computação gráfica.


Emissão Conjunta Brasil – Estônia

O Brasil já era independente durante 100 anos, quando reconheceu a independência da República da Estônia em 5 de dezembro de 1921. No corrente ano, 2021, comemora-se portanto o centenário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a República da Estônia e a República Federativa do Brasil. Ao longo dos anos, nosso relacionamento tornou-se mais próximo, como demonstrado pela cooperação em vários campos, assim como pelos laços humanos e culturais. Cabe mencionar alguns fatos relevantes ocorridos nesse relacionamento durante esse período:

- Em 22 de setembro de 1921, o Brasil votou a favor do acesso da Estônia à Liga das Nações.

- Em 1932, foi assinado em Paris acordo comercial entre o Brasil e a Estônia.

- O Brasil reconheceu novamente a independência da Estônia em 4 de setembro de 1991, após de ocupação soviética. As relações diplomáticas entre os dois países foram restabelecidas em 16 de dezembro de 1991.

- Em 2006, entrou em vigor o acordo de cooperação em turismo entre a Estônia e o Brasil, assim como o acordo de cooperação cultural, educacional e científico.

- O Ministro de Assuntos Estrangeiros Urmas Paet visitou o Brasil em 2008 e 2014, e seu homólogo brasileiro, Celso Amorim, esteve em visita oficial à Estônia em 2012.

- Em 29 de janeiro de 2020, a Presidente da Estônia, Kersti Kaljulaid, visitou a estação brasileira de pesquisas Comandante Ferraz, na Antártida.

- Têm havido muitos contatos entre ambos os países na área da cultura. Obras da literatura estoniana foram traduzidas no Brasil (Oskar Luts), e escritores brasileiros traduzidos para o estoniano (Jorge Amado, Monteiro Lobato). Em junho de 2021, uma tradução da obra épica estoniana Kalevipoeg foi publicada no estado de Santa Catarina.

- Em 2009, uma partida amistosa ente as equipes nacionais de futebol da Estônia e do Brasil foi realizada em Talin.

Etapa importante no desenvolvimento das relações diplomáticas entre os dois países foi a abertura de embaixadas, em atendimento ao princípio da reciprocidade. A Embaixada do Brasil em Talin foi aberta em 2011, e a Embaixada da Estônia em Brasília em 2014. O Brasil tem um cônsul honorário na Estônia, e a Estônia quatro cônsules honorários no Brasil, devido à extensão territorial deste país.

Os primeiros imigrantes estonianos chegaram ao Brasil no fim do século 19. Números mais significativos emigraram em três períodos: O primeiro grupo chegou em 1917-1918, a convite do Governo brasileiro, que custeou sua viagem e doou terra aos que chegaram ao país. O segundo grupo chegou em 1924-1925, em condições similares. O terceiro grupo chegou após a Segunda Guerra Mundial. Hoje, cerca de 500 cidadãos estonianos vivem no Brasil. Cidadãos brasileiros, por outro lado, descobriram a Estônia como país onde viver e trabalhar no corrente século. Atualmente, várias centenas de brasileiros residem e trabalham na Estônia, grande número dos quais se encontram nos campos da tecnologia da informação e das comunicações.

O turismo bilateral aumentou consistentemente, até ser tolhido pelas restrições de viagem causadas pela pandemia de COVID-19. Essa tendência, contudo, irá certamente continuar no futuro, desde que seja possível o retorno à liberdade de viajar previamente existente.

A emissão conjunta de selos do Brasil e da Estônia, apresentada hoje para marcar o centenário das relações diplomáticas entre os dois países, retrata os edifícios das duas Chancelarias, e representa nova etapa no crescimento e expansão das relações existentes entre o Brasil e a Estônia.

Mart Tarmak

Embaixador da Estônia no Brasil


Detalhes Técnicos

Edital nº 21

Arte: Indrek Ilves - Correios Estônia

Processo de Impressão: Ofsete

Papel: cuchê gomado

Folha com 12 selos

Valor facial: R$ 4,95

Tiragem: 120.000 selos

Área de desenho: 54 x 20mm

Dimensão do selo: 59 x 25mm

Picotagem: 11,5 x 12

Data de emissão: 10/11/2021

Local de lançamento: Brasília/DF

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_21_emissao_conjunta_brasil_estonia
.pdf
Download PDF • 176KB

23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo